Quarta-feira, 18 de Dezembro de 2013

 

 

Clube Bio-Ecológico "Amigos da Vida Selvagem" informa que durante este ano letivo, já foram realizadas três saídas de campo do "Alviela - o outro lado do rio" (Projeto Rios):


1) 25 de setembro de 2013 - troço da Nascente com a ESA (turma do 9ºE), prof. Elizabete Bairreiro e o Centro Ciência Viva do Alviela – Carsoscópio;

 

 

2) 9 de outubro de 2013 - troço da Azenha dos Filhós com a EB1 de Alcanena, turmas do 4ºG (prof. Luís Pita) e 4ºH (prof. Conceição Marrafa) e o Centro Ciência Viva do Alviela – Carsoscópio;

 

 

 

 

Notícia que os alunos escreveram:

 

1ª saída de campo do “Alviela – o outro lado do Rio (Projeto Rios)

 

Adoção do troço do rio Alviela: Azenha dos Filhós

  

 

 

No dia 9 de outubro de 2013, os alunos do 4.º ano da EB 1 de Alcanena, realizaram uma saída de campo à Azenha dos Filhós.

Foram acompanhados pelos professores das turmas, professora Conceição Marrafa e professor Luís Pita e pela bióloga Patrícia Silva, dos “Amigos da Vida Selvagem” (responsável por este projecto). A Maria João Silva do Centro Ciência Viva do Alviela também os ajudou nesta saída de campo.

 

O objetivo da visita era a adoção do troço do rio Alviela numa extensão de 500m, para proteção e limpeza do mesmo.

Os alunos observaram a paisagem em redor do rio e a água. Usaram um kit de exploração para verificar a cor da água, o odor, o ph, os nitratos, os nitritos, os carbonatos,…

 

Descobriram a fauna existente: aves: chapim real, gralha preta, garça boieira; insetos: borboleta da couve, alfaiates, mosquitos, abelhas, libelinhas… Investigaram ainda a flora junto ao rio: plantas exóticas (canas), plantas autóctones (choupos brancos, freixos, salgueiros), plantas ribeirinhas (tabua, junco, erva-carapau ou salgueirinha).

 

Os alunos puderam contemplar um moinho em ruínas: Soeirinho, que fica na margem direita, que antigamente servia para moagem e produção de energia hidráulica.

 

Em redor do rio notaram que o homem utiliza a água do rio para regar os campos, corta a vegetação ribeirinha, conta histórias sobre o mesmo, tem tradições ligadas a este, caminha perto dele e pratica desporto.

 

Fizeram ainda uma caminhada pela margem esquerda do rio, onde foram alertados para o perigo que a poluição pode causar ao meio ambiente. Após identificada pelos alunos alguma poluição, colocaram mãos à obra e recolheram o lixo existente com luvas apropriadas (garrafas e sacos de plástico, papéis, caixas de tabaco).

 

Ao longo da visita de estudo, os alunos mostraram-se muito interessados e participativos, tendo fotografado alguns dos aspetos mais interessantes do local.

 

Concluíram que todos devemos preservar a natureza e que visitas como esta são muito úteis, pois contribuem para o seu desenvolvimento intelectual e pessoal.

 

Deixaram uma sugestão para melhorar a qualidade da água do rio e o espaço envolvente: cortar as canas que existem em número elevado nas margens.

 

Estes alunos contam com a vossa ajuda para manter, não só este, mas todos os rios limpos!

 

EB1 de Alcanena, 4º ano H


 

3) 6 de novembro de 2013 – troço da Azenha do Vigário com a EB1 de Malhou, turmas: 1º e 2º ano (prof. Maria do Carmo Silveira) e 3º e 4º ano (prof. Cândida Anacleto) e o Centro Ciência Viva do Alviela – Carsoscópio.

 

 

 

Notícia que os alunos escreveram:

 

A E.B.1 de Malhou e o Projeto Rios

Saída de campo ao lugar do Vigário

 

 

      No dia seis de novembro os alunos da E.B.1 de Malhou fizeram a segunda saída de campo ao lugar do Vigário, inserida no Projeto Rios «Alviela – o –outro lado do rio», para monitorizar a qualidade da água  e observar a flora e fauna do rio Alviela.    

 

      A saída foi dinamizada pela Patrícia Silva e pela Maria João Silva da Associação dos Amigos da Vida Selvagem e pelo Centro de Ciência Viva do Alviela – Carsoscópio respetivamente, com a ajuda das professoras Cândida Anacleto e Maria do Carmo Silveira.

 

      Esta atividade deu continuidade à nossa participação num projeto internacional em que a nossa escola se ocupa do troço do Vigário, a fim de sensibilizar a população para a proteção e valorização do rio Alviela.

 

      Deste modo, podemos observar e comparar o rio e as suas margens com a visita do passado mês de junho. Verificámos que o caudal do rio aumentou, que havia ilhotas e que as margens continuaram com o mesmo tipo de vegetação mas com folhas mais secas.

 

      Assim, apreciámos uma linda garça real, o rouxinol bravo, a junca e o junco que servia para fazer os cestos, tabuas, choupo negro, salgueiros pretos e brancos, pilriteiros com frutos, canas, líquenes e musgos. Também vimos as ruínas de uma ponte muito antiga que teria sido provavelmente destruída aquando das invasões francesas. Mais ao lado, a Azenha que tanta farinha fez para a nossa região, assim como a levada, os boqueirões e o açude que faziam trabalhar a roda desse moinho de água.

 

     Ainda podemos constatar, depois de analisarmos a água que de um modo geral estava boa, sem poluição.

 

     Gostámos imenso desta saída porque aprendemos muitas coisas sobre o nosso rio. Temos que o preservar e não poluir.

 

Os alunos do 3º e 4º anos da E.B.1 de Malhou.

 

 

 

Foram já adotados 2500 metros de troço do Alviela (Nascente, Ponte da Pedra, Azenha do Vigário, Ponte da Ferreira/Rib. Carvalhos e Azenha dos Filhós), por mais de 300 pessoas.


O Clube agradece à Autarquia a disponibilização do autocarro.

 

Quem estiver interessado em participar, envie um  e-mail para: amigosvidaselvagem@sapo.pt.

publicado por Amigos da Vida Selvagem às 17:02


mais sobre mim
pesquisar
 
Dezembro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


Clt. comentC!rios
Obrigado e igualmente!
Bom dia!parabéns pelo vosso trabalho. Bem-vindos a...
Olá bom dia!As fotografias são para enviar em supo...
Boa noite,Qual são as dimensões das fotos que vamo...
O regulamento é bastante simples, e é o que está e...
Gostava que me enviassem o regulamento do concurso...
Contador
free counters
Relógio
subscrever feeds